Publicado em

Reinventar as Rotinas

Chega o Outono, muda a estação, reinventam-se as rotinas. Nos olhos das crianças vemos o misto de curiosidade, incerteza e excitação com tudo o que se passa à sua volta. Os novos ritmos, as novidades e contingências, a entrada numa nova escola, o regresso às rotinas, podem trazer uma montanha-russa de emoções – para os pais e para os filhos!

Mas as emoções não são mais do que informação do nosso sistema; não são boas nem más. São um feedback do que está a acontecer e do que isso pode significar para nós. Por isso por trás daquelas lágrimas, saltos efusivos ou pesadelos há uma criança a expressar uma necessidade, há procura da conexão com um adulto com quem se irá regular e reequilibrar. Crianças que reconhecem as suas emoções têm 40% menos probabilidade de agir de forma desajustada em situações de stress ou frustração.

E como nós adultos podemos ajudar? O primeiro passo é estarmos atentos às emoções das nossas crianças, reconhecendo a expressão da emoção como uma oportunidade para conectar e fortalecer a relação. Ajudar a criança a verbalizar o que está a sentir é outro caminho – “consegues dar um nome ao que estás a sentir?”; “onde sentes essa emoção no teu corpo?”. Usando uma boneca que gostem para ilustrar e estabelecer ligação entre eles e o brinquedo.

Depois, por mais desajustada que a emoção nos possa parecer, importa validá-la, comunicar empatia e compreensão. A partir daqui, podemos guiar e ajudar na resolução do problema.

Vamos falar de emoções?

Hoje partilhamos um texto da Patrícia Fernandes  Psicóloga Infantil que podem seguir no Instagram @slow.mae

Seguindo este “mote” iremos continuar, com esta nova coleção, a explorar as emoções e colocar ainda mais da nossa alma nas peças que criámos para vocês.

Esperemos que gostem!